Notícias

16-05-2017 AGRIMENSOR DE PALOTINA Para Leszczynski, título de cidadão honorário deve ser destinado às pessoas que contribuíram para o crescimento do município

O pioneiro e agrimensor das terras palotinenses, Eugênio Leszczynski, que chegou a Palotina em 1953, relatou em conversa com o locutor Jackson Luiz, nesta segunda-feira (15), na Nova Rádio Cultura, as histórias do início do município, desde a demarcação das terras, a abertura de ruas e avenidas com a Colonizadora Pinho e Terra, a derrubada da mata e a chegada dos primeiros moradores, que ficavam alojados na República, na Linha Pioneiro, na Fazenda Pozzan, onde foi celebrada a primeira missa de Palotina e onde está o Marco dos Pioneiros, a caçada por antas, capivaras, cotias, pacas e os rios que eram utilizados para lavarem a roupa e bebiam da água dos rios e sangas.

Eugênio é cidadão honorário de Palotina, honraria concedida pelo vereador Enio Moesch em 2015. O pioneiro também relatou, que na sua opinião, os políticos quando forem escolher pessoas para conceder um título de cidadão honorário, que sejam escolhidas pessoas que contribuíram com a história do Município, personalidades locais. Para Eugênio, o primeiro colono a se instalar em Palotina, Pedro Zadinello, é um merecedor de um título de cidadão honorário, assim como homenagear o primeiro vereador de Palotina, já falecido Antônio Bordin. Eugênio é casado com a primeira professora de Palotina, Zile De Carli.

Voltar
Deixe Seu Comentário