Notícias

08-02-2019 Chocolate amargo faz bem à saúde? Tire suas dúvidas

Muitos chocolates que são comercializados são ricos em açúcares adicionados, e outros componentes que prejudicam a saúde. Mas a boa notícia é que especialistas afirmam que o chocolate amargo é a versão mais saudável desse alimento.

Cerca de US$ 75 bilhões são gastos anualmente em todo o mundo com o consumo de chocolate.

Mas porque o chocolate amargo seria mais saudável? E quais são os benefícios que o consumo dele pode trazer.

Chocolate Amargo

É importante lembrar que todo alimento precisa ser consumido com moderação.

No geral, o chocolate amargo normalmente contém entre 70% a 99% de cacau puro ou sólidos de cacau.

Devido à concentração maior de teor de cacau, o chocolate amargo tem um sabor muito mais rico do que o chocolate ao leite. Quanto maior a porcentagem de cacau, mais acentuado é o sabor.

O recomendado é comer pequenas quantidades de chocolate amargo, minimamente processado com um teor de cacau de pelo menos 70%.

Este tipo de chocolate contém os antioxidantes mais poderosos e a menor quantidade de açúcar. Evite chocolates ao leite e muito açucarados.

Confira os principais benefícios do chocolate amargo para a saúde:

1- Protege O Organismo

O chocolate amargo possui capacidade de combater os radicais livres.

Estes, por sua vez, são compostos desequilibrados criados por processos celulares no corpo; especialmente aqueles que lutam contra as toxinas ambientais, que podemos ser expostos diariamente.

Antioxidantes são os compostos utilizados para neutralizar os radicais livres e proteger o corpo de seus danos.

O chocolate amargo tem alto teor de antioxidantes. No alimento há predominação de dois grupos de antioxidantes: flavonoides e polifenóis. Portanto, quanto maior a porcentagem de cacau, mais antioxidante você vai consumir.

Previne O Câncer

Ele também pode ajudar na prevenção do câncer. De acordo com o Instituto Americano de Câncer, devido ao rico fornecimento de flavonoides no chocolate, eles podem prevenir a doença.

Melhora A Saúde Do Coração

Flavonols é uma classe principal de flavonoides (antioxidantes) que estão presentes no chocolate amargo.

Pesquisas mostram que os flavonols têm um efeito muito positivo sobre a saúde do coração, ajudando a baixar a pressão arterial e melhorar o fluxo sanguíneo para o coração, bem como o cérebro.

Chocolates amargos, ricos em flavonols também podem ajudar no funcionamento das plaquetas de sangue, o que reduz o risco de coágulos de sangue e acidente vascular cerebral.

Melhora O Colesterol

A manteiga de cacau que se encontra no chocolate escuro contém quantidades de ácido oleico (uma gordura monoinsaturada, saudável para o coração também encontrada no azeite).

Um estudo publicado no Southern Medical Journal, analisou os efeitos do chocolate escuro em 28 voluntários saudáveis.

Os pesquisadores descobriram que apenas uma semana de consumo de chocolate amargo melhorou perfis lipídicos e diminuição da reatividade plaquetária, tanto para homens e mulheres, reduzindo a inflamação.

Além disso, os polifenóis do chocolate amargo podem controlar o mau colesterol. O consumo de três semanas de chocolate amargo rico em polifenóis aumentou o HDL (bom) colesterol. Já o consumo de 15 dias resultou em quedas de colesterol total e LDL (“ruim”) de 6,5% e 7,5%, respectivamente.

Melhora A Função Cognitiva

Ele é importante para impulsionar o foco e a memória.

Pesquisas apontam que a ingestão de cacau rico em flavonol pode trazer benefícios para a saúde mental.

Melhora A Pressão Arterial

O chocolate amargo pode ajudar a diminuir a pressão arterial dos diabéticos hipertensos, e diminuir o açúcar no sangue durante o jejum.

Apesar dos benefícios do chocolate amargo, é essencial que seja consumido com moderação.

E você ainda pode incorporar esse alimento tão saudável em diversas receitas, substituindo alimentos açucarados.

Mas se você quer mesmo transformar a sua saúde, saiba que não basta com consumir de vez em quando alguns alimentos saudáveis como o chocolate amargo.

É necessário iniciar uma reeducação alimentar, e fazer as mudanças necessárias na alimentação e estilo de vida.

Fonte: JBJ-News/
Voltar
Deixe Seu Comentário