Notícias

25-05-2018 Com o intuito de combater o crime de contrabando de agrotóxico entidades palotinenses em parceria com a Polícia Militar lançam campanha de conscientização.

A Polícia Militar de Palotina, em parcerias com o Rotary clube de Palotina-Pioneiro, Sindicato Rural Patronal de Palotina, Sociedade Rural de Palotina, ARDEFA (Associação Regional Oeste Paranaense de distribuição de Defensivos Agrícolas) e CSA (Conselho de Sanidade Agropecuária de Palotina), iniciou nesta sexta-feira uma campanha que visa o combate e a conscientização dos municipes em relação a aquisição e o contrabando de agrotóxicos ilegais.
O comandante da Polícia Militar, Tenente Anderson Luís Aparecido, lembra que o contrabando de agrotóxico faz parte de um ciclo criminoso onde para a logística dos ilícitos são utilizados veículos roubados.
Já os patrulheiros Rurais, Soldado Wériton e Soldado Almeida, alertam sobre as responsabilidades legais do agricultor que vier a adquirir o ilícito, lembrado que a aquisição pode configurar crime de receptação, previsto no artigo 180 do Código Penal, com pena prevista de reclusão, de 2 (dois) a 5 (cinco) anos, e multa, além de ser responsabilizado por crime ambiental.
Conforme a Polícia Militar mais de 90% dos veículos apreendidos com contrabandos são roubados ou adquiridos através de estelionatários. Na maioria das operações os policiais são recebido a tiros pelos marginais. Para que os malfeitores tenham carros para o transporte, famílias passam horas em submissão na mira de uma arma de fogo.   
Faça parte desta campanha, caso tomar conhecimento desta prática ilegal denuncie através dos telefone 190 (Polícia Militar), 181 (Dique denuncia), 44 3649-1156 (Polícia Militar de Palotina).
O site VivaOeste apoia esta campanha.

Voltar
Deixe Seu Comentário