Notícias

06-12-2018 Golfinho morre de fome após ficar preso a lacre plástico no litoral de SP

Uma toninha, espécie de golfinho de menor porte, morreu de fome após ficar com a boca [estrutura semelhante a um bico, chamada rostro] presa a lacre plástico e, assim, ficar impossibilitada de se alimentar.

O corpo do animal foi encontrado por um pescador no fim de semana perto da orla de Praia Grande, no litoral sul de São Paulo. Já morta, a toninha enroscou-se na rede de pesca. Encaminhado ao Instituto Biopesca, que monitora a região, o cetáceo passou por um exame necroscópico.

Além de desnutrido, o golfinho tinha resíduos plásticos no sistema digestivo. A toninha, um macho adulto, estava muito magra, já que não conseguia se alimentar. “Durante a necropsia, não encontramos nenhum alimento no sistema digestório dela, somente alguns pedaços plásticos”, conta a veterinária Pryscilla Maracini, do Biopesca.

Em postagem no Facebook, o Insituto Biopesca orienata que “uma alternativa para evitar esse tipo de situação é cortar os lacres antes de descartá-los corretamente”.

Desde junho, mês em que foi inaugurada, a Unidade de Estabilização de Animais Marinhos do Biopesca já atendeu 64 animais marinhos vivos.

A espécie mais atendida na Unidade de Estabilização é, até o momento, a tartaruga-verde, com um total de 21 ocorrências. O Instituto Biopesca orienta que, ao serem encontrados golfinhos, aves e tartarugas marinhas vivos ou mortos nas praias, a organização seja acionada pelos telefones 0800 642 3341 ou (13) 99601-2570 (chamada a cobrar ou pelo WhatsApp).

(Foto: Kaio Nunes/Instituto Biopesca)

Fonte: Rede Tv
Voltar
Deixe Seu Comentário